inspirado pela série Manual de Uso, de Umberto Eco, em Segundo Diário Mínimo, um pequeno guia de como se portar no mundo. Ou não.
Esse blog não é politicamente correto.

9 de setembro de 2010

Como ser uma vítima

Na infância
1. Sempre que puder grite para seus pais: "eu não pedi para nascer".
2. O brinquedo das outras crianças é sempre mais novo, melhor ou mais equipado.
3. Seu amigo sim, tem uma suíte só pra ele, e ele nunca precisa arrumar o quarto.
4. Os pais dos seus amigos são, de fato, mais legais que o seus.
5. Na casa dos seus amigos, eles jantam purê de batata com ruffles toda noite. Eles nunca são humilhados por causa de um brócolis.
6. E principalmente: seus amigos tem uma infância feliz e perfeita, como nos anúncios de cereal, e não essa degradação moral a qual você é submetido diariamente.

Na adolescência
1. Desenvolva a bizarra teoria que cada dom acarreta automaticamente um defeito, de modo que:
os bonitos são burros
os inteligentes são feios
os ricos são superficiais
os profundos tem traumas secretos
os humildes são conformistas
os seguros de si são ingênuos
os populares com as mulheres não sabem o que é o amor
os românticos são encalhados
os engraçados são grosseiros
os quietos são críticos
os falastrões são sem noção
os bondosos são falsos e fazem bondades apenas para desviar a atenção da sua total falta de caráter
os justos são malvados mesmo
os músicos são sabem trigonometria
2. Apenas você parece ter acumulado, num processo kármico todo especial, apenas defeitos. De modo que você é burro, feio, superficial, cheio de traumas irreveláveis, conformista, pobre, inseguro, romântico e encalhado e por isso não sabe o que é o amor, grosseiro, sem graça, crítico, quieto, sem noção, falsamente bondoso e ainda por cima tanto não toca violão quanto não sabe trigonometria.
3. Fale mal de todas as festinhas. Isso fará com que ninguém nunca te convide pra uma, de modo que você possa padecer de rejeição para toda vida.

Escolhendo uma carreira
1. Nunca escolha aquilo que te dá prazer e sim, um bom futuro e estabilidade financeira.
2. Quando encontrar alguém que optou na vida por seguir uma carreira não convencional, lamente (por pelo menos um mês) pelo fato de que os outros são livres e você não.
3. Não ganhe pouco, mas trabalhe muito e administre mal seu dinheiro. Assim, você pode sempre estar duro, o que ajuda muito na percepção de  que todos são vencedores, exceto você.
4. Tenha sempre a mão frases que mostrem como sua vida é sacrificada, como:  "eu não tenho nem o que comer"; "salsicha sadia lá em casa é luxo"; "meu sonho é poder comprar Neve e não Primavera"; "não posso pagar R$2,50 num cafezinho, isso é o orçamento mensal de pó de café em casa".

No dia-a-dia
1. Inicie todas as frases com NÃO. Mesmo que você esteja concordando (use "Não, claro!"), mesmo se for uma afirmativa (não, sim, eu acho...). Isso contribuirá pra sua negatividade mórbida.
2. Pegue caminhos com muito trânsito e pratique os horários de pico. Ex: opte pela Av. Rebouças,sempre. Aparentemente, achar que o trânsito de São Paulo é uma questão pessoal que só acontece com você, não só é fácil de comprovar como ajuda muito na vitimização.
3. Encare também os fenômenos naturais como pessoais e propositais. Se chove é só porque você saiu sem guarda chuva, se está seco é só pra piorar sua rinite, se está sol é só pra piorar sua pele, se está nublado é só porque você não gosta.
4. Sempre que for declinar de algum convite, deixe claro que é por questões acima da sua vontade, como: "eu dependo de condução, então não tenho como voltar pra casa depois das 23:00"; "nunca que eu me sentiria bem num lugar tão sofisticado"; "é que hoje é meu dia de lavar o banheiro lá em casa"; "isso não é pra mim, eu sou muito convencional"

Com a saúde
1. Sinta-se potencialmente propenso a todas as doenças.
2. Sinta todos os sintomas das contra-indicações das bulas.
3. Nunca vá ao médico, assim, quando for, alguma coisa você vai achar. Se isso acontecer diga "tá vendo? Só comigo!"

Outras dicas importantes
1. Perceba o mundo como um grande complô contra você.
2. Ache sempre que tudo tem algo por trás e pode te prejudicar.
3. Perceba seus defeitos como excesso de virtude. Por exemplo: você "é bom demais"; "é inocente demais" ou "acredita demais nas pessoas".
4. Ache-se tão especial que TUDO SÓ ACONTECE COM VOCÊ.
5. More dentro do seu umbigo. Lá sim é quentinho.


E principalmente:
fique semanas encanado achando que a autora escreveu isso pensando em você.

Como ser um gato

Sendo um filhote
1. Seja a coisa mais fofa do mundo.
2. Encare o mundo como uma grande aventura a ser vivida por você.
3. Esconda-se atrás de tudo, de modo que você possa emboscar todos os calcanhares que passarem.
4. Prepare grandes botes. Como você pesa aproximadamente 120 gramas, isso será muito engraçado pra todos. Quando você crescer e pesar 8 kg, ninguém vai te convencer que não é mais engraçado.
5. Ache que qualquer animal maior do que você (inclusive humanos) é: a) uma ameaça; b) sua mãe. De modo que você possa alternar, no mesmo minuto entre atacar o animal e procurar tetas nele.
6. Não coma sua ração. Roube a dos adultos, enquanto estes roubarão a sua. É assim que funciona.

Dormindo
1. Nunca use aquele lugarzinho que seus dono programaram pra você dormir. Isso fará com que eles comprem outras 15 almofadinhas de acordo com teorias próprias como "não gostou da cor", " o tecido penica" ou "tá com cheiro de cachorro por que o salsicha da vizinha olhou prá almofada". Nada disso é verdade, simplesmente é que você não quer dormir em algo que aparentemente serve para isso.
2. Durma em lugares estranhos. Pias, privadas fechadas, tapetinho imundo da área de serviço. Isso ajuda a confundir seus donos e desenvolve neles uma rejeição intratável.
3. Durma também na calça preta preferida do seu dono, principalmente se você for um gato branco, de modo que ele gaste metade do orçamento familiar em rolinhos tira pelo da 3M.
4. Em dias de sol, durma muito no sol. Quando enjoar, levante. Vá para a sombra e durma muito.
5. Em dias de chuva, durma muito numa posição que você possa contemplar a chuva sem se molhar. Quando enjoar, levante. Vá para qualquer outro lugar seco e durma muito.

Brincando
1. Prefira horários em que a casa está aparentemente silenciosa. O ideal é começar a correr pela casa e bater nos móveis entre 3:30 e 4:30 da manhã. Esse horário é tão gostoso que, você perceberá, seu donos até se levantarão para assistir sua irresistível brincadeira.
2. Não ligue para os brinquedos de lojas. Dê preferência aqueles papeis importantes que não poderiam ser rasgados e sua dona deixou sem querer na cabeceira da cama.
3. Equilibre-se na prateleira de bibelôs herdados com alto valor sentimental de sua dona. Ela gosta tanto que até prende a respiração quando você faz isso, pode perceber.
4. Qualquer coisa que faz barulho ao raspar no chão é um brinquedo em potencial. Inclusive a saia indiana cheia de miçangas e mini guisos da amiga hipponga que veio visitar sua dona.

Sendo um gato amedrontador
Como todos sabem cada um tem que contribuir com sua parte na fama que os gatos conquistaram, por séculos e séculos, de que são traiçoeiros e estranhos. Portanto:

1. Fique parado horas olhando para o nada, meditando. Por mais que você saiba que a meditação é um bem felino, todos os outros pensarão que você está vendo espíritos. O que de fato, você até está, mas não vem ao caso.
2. Apareça do nada em lugares improváveis. Por mais que você só estivesse tirando uma sonequinha no forro do sofá, isso assustará a todos, que pensarão que você aparatou.
3. Mie bizarramente algumas vezes a noite. Um miado longo e grave, parecendo um.... um.... é... um gato miando longo e grave.
4. Se arrepie do nada, no meio do dia, ou no meio da noite (tanto melhor). Isso fará com que pensem que você está vendo espíritos. O que de fato, você até está, mas não vem ao caso.
5. Acompanhe com os olhos e cabeça mini moscas, poeirinhas, qualquer coisa somente visível aos felinos. Pode inclusive persegui-las. Isso fará com que pensem que você está vendo espíritos. O que de fato, você até está, persiga-os também.

13 de fevereiro de 2010

Como cair de cama

No trabalho
1. Trabalhe exaustivamente. Recomenda-se turnos de 16 horas diárias, podendo chegar a 20 horas em momentos mais intensos.
2. Considere que seu dia tem não 3, mas 7 períodos: muito cedo, cedo, almoço, tarde, tardezinha, noite e madruga. Preencha todos com trabalho.
3. Tenha 6 empregos. Se possível, todos de responsabilidade extrema e nenhum que aceite atestado médico.
4. Na hora de marcar compromissos, desconsidere pausas para almoço, jantar ou lanche. Você sempre pode almoçar ou jantar "indo".
5. Marque reuniões desnecessárias de uma a quatro vezes por semana. Isso ajuda muito a nunca ter tempo. Além do mais, ao perceber que você poderia resolver o caso com um e mail e não uma reunião na periferia, tudo fica muito mais estressante.
6. Ganhe muito mal.

Quanto a alimentação
1. Faça meia refeição por dia. De resto, belisque o dia todo, mas nada de nutrientes.
2. Seja radicalmente vegetariana, mas nunca se importe em comer proteínas. Isso é para fracos.
3. Alimente-se apenas de tomates e piraquê gergelim por, pelo menos, 2 anos.
4. Uma vez por semana coma um vegetal escuro e  pense " isso deve resolver o ferro"
5. Contrariando todas as expectativas, engorde. Isso faz com que você tenha a ilusão de que come demais.
6. Nunca leve comida, coma na rua, sempre de improviso, no lugar que você considere não bom, mas "honesto".
7. Iluda-se achando que sanduba de queijo minas com tomate é o sucesso da nutrição.
8. Despreze todos os suplementos alimentares.
9. Siga recomendações malucas de jejuns espirituais.

Quanto ao descanso
1. Não faça a mínima idéia do que seja descansar. Afinal você só tem 20 anos. Há 13 anos.
2. Quando estiver sem fazer nada, desenvolva uma culpa patológica, pois você podia estar adiantando algum dos trabalhos.
3. Considere o lazer como bons momentos de colocar a casa em dia.
4. Utilize-se do discurso: "eu descanso enquanto passo pano na casa" ou "dirigir do centro até o Itaim Paulista, é quase uma meditação" ou "sabe que no trem, em pé, eu consigo relaxar?"

Quanto ao lazer
1. Nunca vá ao cinema, ao teatro ou leia um livro que não sirva prá absolutamente nada, apenas por interesse. Tudo o que você faz deve ter uma função específica na sua vida.
2. Nunca compre nada que não se relacione diretamente com algo prático da sua vida.
3. Não saia nunca de São Paulo. Vai que te ligam do trabalho.

Quanto aos médicos
1. Fuja patologicamente de qualquer médico ou terapeuta.
2. Abuse medicina popular em tudo.
3. Não caia em modismos. Saiba que alimentar-se bem ou acupuntura, ou antroposofia é modismo, e passa.
4. Adote o discurso que te dê menos trabalho. Se estiver falando com homeopatas, diga que radicalismo não leva a nada. Com alpatas, critique a especialização.
5. Sinta-se um super herói.
6. Não acredite na medicina alopática. Não tome remédios.
7. Não acredite na homeopatia. Como é que duas bolinhas dissolvidas em meio copo d´água de 4 em 4 horas podem ter algum efeito?
8. Aliás, não acredite na medicina em geral.

Outras dicas importantes
1. Durma com o celular ao lado da cama e acorde para atender, mesmo se for da NET.
2. Mesmo com tudo isso, tente parecer muito calma e evoluída, de modo que gritar, rodar a bahiana ou ficar carente é coisa para fracos.
3. Tenha muitos animais e não de conta de dar atenção necessária a eles. Desenvolva culpa cada vez que chega em casa.
4. Economize em bobagens como ter faxineira (você mesmo pode dar conta de tudo), ou mandar o carro lavar (afinal vc pode se divertir lavando), mas gaste muito fazendo compras no Pão de Açúcar (por que é 24 horas).
5. Nunca diga não para aquele amigo que te convida prá um trabalho bem chato e - obviamente - não remunerado.
6. Nunca, mas nunca mesmo, tire um dia sem fazer nada lendo blogs cretinos como esse ou assistindo os trapalhões no you tube.


24 de janeiro de 2010

Como ser um malido

Trato diário com a sua mulher:

1. Invente um apelido carinhoso, mas que ao mesmo tempo subjugue sua mulher. Diminutivos, sílabas repetidas ou nomes que você daria a seu cão são boas pedidas.
2. Se não tiver criatividade para tal, apele para o bom e velho "patroa".
3. Fale com a sua mulher como se ela tivesse 6 anos.
4. Conte todas as histórias de vexames ou desacertos para seus amigos, se possível na frente dela, sempre com um tom "essa minha mulherzinha...". Se ela reclamar, não ligue. Com o tempo, isso vai fortalecendo o caráter dela.
5. Nunca valorize serviços como lavar sua roupa (afinal é a máquina que lava), lavar a louça (duas vezes ao dia, grande coisa) ou limpar o chão (com aspirador é fácil). São coisas que você mesmo faria, se fosse o caso. O caso é que nunca é o caso.
6. Perdoe-a com tom de complacência, quase com dó. Afinal, as capacidades dela são limitadas.

Com o carro
1. Nunca acredite que ela consiga fazer coisas simples como:  manobrar o carro, calibrar pneus ou colocar óleo. Verifique com rigor militar.
2. Nunca aceite as sugestões de caminhos dela, mesmo que o lugar que vocês estejam indo seja ao lado da casa da mãe dela.
3. Nunca pare para pedir informações, isso é ridículo. Mesmo que isso signifique duas horas rodando no sol a pino do meio dia.
4. Se por um acaso ela estiver dirigindo, aja como se ela fosse uma idiota. Não importa que ela dirija há mais tempo que você, só o fato de ela ser mulher já o bastante. " Mulher no volante, perigo constante"
5. Se possível, vá narrando tudo o que está acontecendo: "olha a guia...", "ali tem uma caminhão"; "uma curva fechada, vá com cuidado"; "lhe por onde passa"; "cuidado, a velhinha"; "ali tem um carro parado"; "o sinal fechou". Mesmo que pareça óbvio, é sempre bom ajudá-la. Ela se sentirá confiante com isso.

Chegando em casa
1. Vá deixando suas coisas pelo caminho por onde passa. Ela adora catar sua zona.
2. Sente-se na cama com a roupa da rua, estique os pés e dia : "tire os meus sapatos".
3. Sempre que tirar a roupa, jogue no chão. Para as esposas é muito importante se abaixar para pegá-los.
4. Antes de perguntar como foi o dia dela (se você realmente se interessar), pergunte o que tem prá jantar.
5. Confira se a casa está limpa. Aja como se isso fosse total e completa obrigação dela.


Nas refeições
1. Se ela perguntar, nunca seja específico no que você quer comer. Diga sempre "tudo o que você faz é bom". Ao mesmo tempo, nunca fique completamente satisfeito com a comida.
2. Elogie com moderação.
3. No café da manhã, prefira o jornal.
4. A cada mês invente algo que não gosta sem prévio aviso. Se ela fizer essa comida, diga "mas eu nunca gostei de...". Isso faz com que ela nunca se sinto confiante o suficiente para abusar de você.

Fazendo Compras
1. Sinta-se como Chico Buarque compondo " As vitrines"
2. Fique sempre olhando no relógio se perguntando que horas vamos sair dali.
3. Mesmo que ela pareça aflita escolhendo durante horas duas peças de roupa que prá você sao completamente iguais, ao ser consultado responda: "os dois ficam lindos em você". Isso deve revolver em qualquer caso.
4. Nunca reclame verbalmente do preço, mas faça caras medonhas. Comente com seus amigos.

Se ela se ausenta
1. Por algumas horas: assista futebol de cueca na sala e tome quantas cervejas conseguir.
2. Por um dia: assista futebol com seus amigos de cueca na sala e tomem quantas cervejas conseguirem.
3. Por três dias: após a ressaca,  fique perdido pela casa sem saber o que fazer. Não encontre nem a comida congelada (que em geral fica no congelador mesmo)
4. Por uma semana: tente limpar a casa sem sucesso. Não lembre o nome da faxineira. Tenha crises de abstinência.
5. Por um mês: não sobreviva.

PS: um malido não plecisa sel um homem. Muitas mulheres tem aspectos de malido.

22 de janeiro de 2010

Como ser um homem porta-do-inferno

Cuidando da aparência
1. Tenha um bigode e nunca apare.
2. Seja razoavelmente magro, mas é importante que você tenha uma pança. Ela será importante para compor com a pochete (vide "Vestindo-se")
3. Nunca lave as mãos.
4. A unhas devem estar compridas, principalmente a do dedo mínimo. É muito util ter um dedo de unha grande.
5. seja muito peludo. Cultive pelos nas costas. Nunca os corte.
6. Nunca penteie o cabelo. Mas se for pentear, use um pente fino marrom que vc pode guardar na bermudona.


Vestindo-se.
1. Use regata ou camisas xadrez abertas (ou com um botão, próximo ao umbigo, fechado. Uma outra opção é uma regata com dizeres evoluídos como "cu de bêbado não tem dono" ou algo ofensivo as mulheres. Elas adoram.
2. Use uma bermuda de cor chamativa (laranja, verde limão ou amarela são boas opções) com estampas que estiveram na moda em 88 e em geral com temas de surf, mesmo que vc nunca nem tenha visto uma prancha.
3. Prefira uma bermuda que não cubra sua pança, e deixe a mostra o cofrinho. Isso faz as mulheres enlouquecerem.
4. Use chinelo rider ou um tênis bem velho. Não calce o tenis todo, pise no calcanhar dele, de modo que vira um tenis-chinelo.
5. Use correntes cafonas de plástico imitando ouro.
6. use um pochete, e coloque-a de modo que não incomode sua barriga.
7. nunca use perfume. No máximo, desodorante avanço.

Na mesa
1. Deixe que seu bigode entre na boca quando comer ou falar.
2. Penteie o bigote com o garfo. Use o cabo do garfo prá mexer o suco.
3. Fale com a boca cheia. Isso compõe com o bigode.
4. Prefira os pratos que utilizam a mão para comer, e faça bom uso dela (mas não lave nunca. Limpe na bermuda). rabada, coxa de frango ensopada e manga são boas pedidas.
5. Limpe a boca na toalha, ou caso esteja de camisa, na manga desta.

Na rua
1. Coce o saco quantas vezes for de seu agrado.
2. Ao passar uma mulher, diga a primeira coisa que vem a sua cabeça. É importante que seja vulgar.
3. Passando uma mulher, fixe os olhos no seios dela de frente e de trás na bunda. FIXE. Vire o pescoço se necessário for.
4. Se ela olhar prá você. Passe a língua nos lábios, morda e sugue. É aparentemente muito sensual.
5. Faça piadas sobre homossexuais para afirmar sua virilidade.
6. O xingamento que você mais gosta é "viado". Ou "filho de uma égua".
7. Aos domingos, lave oc arro com esguicho e nunca desligue. Varra a calçada com água.

Como ser um pedreiro

Modo de Tratamento
1. Trate os homens por "seu". Trate sempre as mulheres por "Dona". Elas adoram, é respeitoso e nada patriarcal. Se possível, erre o nome, ou elimine uma letra do nome da pessoa. Ex: Walter: "Seu walti". Ana: "Donana".
2. Se tiver um homem por perto, sempre fale com ele, mesmo que você não entenda qual é ou memso que não haja relação entre a mulher contratante. Mulher não entende nada, elas falam outra língua.
3. só fale com as mulheres para perguntar sobre cores e sobre acabamento.

Fazendo um orçamento
1. Nunca leve papel onde anotar nada. O cliente se encarregará disso.
2. Sempre faça um orçamento menor do que de fato é. Afinal, quando as paredes estiverem abaixo, qualquer um pagará a quantia necessária prá ter sua casa de volta.
3. Faça uma lista incompleta de material. Isso garantirá que o orçamento fique mais baixo. Você sempre pode pedir coisas de última hora.
4. Garanta sempre que tudo ficará limpo depois. O que, como sabemos, não é possível.
5. Haja como se sua roupa não estivesse completamente suja de reboco e massa corrida.

Primeiro dia
1.Faça tudo do modo mais caótico possível.
2. Nunca leve em conta que os donos da casa tem o que fazer no dia.
3. Use o jornal do dia para forrar o chão.
4. Não acredite se o cliente disser que trabalha em casa. Como se sabe, isso é impossível, de forma que poderá ser solicitado a qualquer momento. Solicite.
5. No primeiro dia, cumpra os horários. Obviamente, isso não serve prá nenhum outro dia.

Mexendo nas coisas dos outros.
1. Caso os moradores da casa não possam tirar todos os móveis durante a reforma e mandar prá Bali ou outro lugar bem longe de você (que é o ideal), aja como se isso tivesse acontecido.
2. Nunca lave a mão antes de encostar numa coisa limpa. Isso é pura perda de tempo.
3. Não dê atenção a recomendações como "não deixe totó sair quando abrir a porta" ou "essa é a estante de porcelanas da minha bisavó" ou "o piso se mancha com água ráz". Coisas (que incluem animais) são só coisas.
4.Empilhe tudo sem nenhum critério. Aparentemente as "donas" e os "seus" adoram ficar horas procurando as coisas pela casa.
5. Se houver livros, trate-os com desprezo.

Pedindo mais material.
1. Nunca peça tudo de uma vez. Isso pode assustar os clientes. Peça bem aos poucos, se possível de um em um, fazendo com que ele vá a loja de material de construção (em geral lá na marginal) pelo menos quatro vezes ao dia e nunca consiga parcelar no cartão.
2. Nunca peça adiantado, deixe para última hora, para que você possa dizer: "é, dona, mas se não tiver esse material não tem como continuar". Isso garante que a pessoa saia na hora prá comprar o que vc quer. É muito bom ter poder assim sobre alguém.
3. garanta que aquela é a última vez,mesmo que seja a primeira.
4. Nunca seja claro no pedido. As pessoas tem obrigação de saber a diferença entre um cano de meia e um três-quartos. Faça de modo que na hora de comprar surjam muitas dúvidas. Se ele comprar errado, daqui a pouco você vai pedir outra coisa e o cliente poderá trocar pelo certo. É um ótimo modo de instruir as pessoas.